domingo, 11 de novembro de 2012


OS PRIMEIROS COLONOS ALEMÃES VIERAM PARA PETRÓPOLIS EM 1822




                                                               As naus em que viajaram os colonos alemães em 1837











Data do ano de 1822 a primeira leva de colonos alemães que foram trabalhar em Petrópolis, na Fazenda da Mandioca. 40 famílias foram contratadas pelo médico alemão GEORG HEINRICH VON LANGSDORFF (1774-1852), e foram os primeiros colonos “braços livres” a trabalhar numa fazenda. Entre eles podem ser citados MICHAEL ZANGER, ANTON STRAMB, MARTIN KOCH, CATHARINJA FRANZ, CARL AUTENRIETH e WILHELM MÜLLER.

Alcindo Sodré ensina que a Fazenda da Mandioca existiu no primeiro quarto do século XIX, na Raiz da Serra. Seu organizador e primeiro proprietário foi um estrangeiro ilustre que realizou estudos científicos cortando em caravana os sertões do Brasil. O barão Jorge Henrique de Langsdorff, era médico formado pela Universidade de Goetingue, na Alemanha, e acatado entomologista, constando ter nascido no Grão Ducado de Baden. Como médico do príncipe Waldeck, seguiu-o a Portugal, quando este foi comandar o exército português, ali introduzindo a prática da vacinação. 

Em 13.11.1837, aportou no Rio a nau francesa JUSTINE, procedente do Havre , com 238 passageiros germânicos com destino à Austrália. Apenas 3 não desistiram da viagem. Os demais foram contratados para obras no Porto da Estrela.

Satisfeitos com o núcleo de trabalhadores germânicos então formado em 1843, para a construção da estrada do Porto da Estrela até a Fazenda do Córrego Seco, surgiram idéias "para ampliar o número de colonos livres na Província, pois atenderiam melhor as obras públicas e também para aumento da população".

Assim, entre junho e dezembro de 1845, 13 naus zarparam do porto de Dunquerque, no nordeste da  França, às ordens de Charles Delrue e Cia. de DUNQUERQUE, Charles, Vice-Consul do Brasil nesta cidade francesa, conduzindo colonos germânicos que se destinavam à futura cidade de Petrópolis.


O contrato eram de 600 casais. Porém, mal interpretado pelo Vice-Consul, foram enviadas quase 600 famílias, ultrapassando a casa de 2300 alemães, entre casais com e sem filhos, solteiros e outros que vieram acompanhados até pelos avós.


A grande viagem, que se iniciou pelo Porto de Bremen, na Alemanha, teve como escala uma demorada passagem pelo Porto de DUNQUERQUE.


RELAÇÃO DOS 361 NOMES DAS 456 FAMÍLIAS EMBARCADAS:


Obs.* Famílias com levantamentos genealógicos.


Adams*, Alfeld*, Andreas*, Arweiler*, Auler*, Bach, Balter, Barten*, Bauer, Bauermann, Baumgatner, Bechtlufft, Beck, Becker, Behrens, Benchel, Bender, Berlandi, Berr, Beuren, Biehl, Blaeser, Blaesius, Blankenberger, Blatt, Blatten, Blum, Boelling, Boller, Bonacker*, Borchtelmann, Borrê, Brahm*, Brand, Braun, Breuer, Brunner*, Buehler, Buhl, Bumb*, Burger, Capalo*, Castor*, Christ, Dahlen*, Debald*, Deister*, Delvo, Dengler, Deroche, Deubert, Diehl, Dietrich, Dietz, Doerscheid, Dohm, Dorr*, Dupont, Dupré, Ebeling*, Eberhardt, Ebertz, Echternacht, Eckardt, Eiffler*, Einsfeld, Elbert, Emmel, Engelmann, Eppeisheimer, Eppinghaus, Erbes*, Esch, Espenschied*, Essinger, Ev, Exel*, Faber, Faulhaber*, Fecher, Feldmann, Finkennauer, Firmes, Fischer, Flaeschen, Flesch, Fliess, Forster, Franz*, Friedrichs, Gabelmann, Gabrich, Gall, Gehren, Geoffroy, Georg, Gerhard, Gietz, Gimpel, Glassow*, Goehl, Goeller, Goettnauer*, Goetz, Gorges, Graeff, Gregorius, Groess, Grotz, Gudehus, Guenster, Guntermann*, Gutmann, Hamm, Hammes*, Hang, Hansen, Happe*, Harres*, Hart, Hartmann, Haubrich*, Hees*, Hehn, Heiderich*, Henemann*, Henrichs, Hilgert*, Hill, Hillen, Hinkel, Hinnerscheid*, Hippert*, Hoefner, Hoelz*, Hoenes*, Hoffmann, Huegel*, Hummel*, Husch, Indstein*, Jacobs, Jacoby, Jaeger, Jahn, Jantz, Jenz, Jochem, Joras, Jost*, Jung, Justen, Kaercher*, Kalkuhl*, Kallenbach, Kappaum, Kappler, KAPPS, Karl, Kauert, Keck, Keuper, Kind*, Klaes*, Klaudi, Klein, Kling*, Klingel, Klippel, Kloh*, Knecht*, Kneipp, Kniebel*, Knuth, Kober*, Kochems, Koetzer, Kolling, Konflanz, Kopf, Kopp, Korndorfer*, Korth, Kraemer, Kramm, Kratz, Kraus, Krautkraemer*, Krebs, Kreis, Kreischer*, Krings, Kronemberger*, Kuhn, Kunz, Kurtenbach*, Kustermann, Lahr, Latsch, Laufersweiler*, Lauterbach, Licht, Licker*, Linden, Link*, Littig, Lochem*, Loepsch, Loos*, Lorang, Luebe*, Luetger, Lukas, Mahler, Mainartz, Maiworm*, Malmann, Martini, Marx, Mathis, Maul, Mayer, Mebus, Mees*, Merker, Mertens, Meures, Michel, Moehlig*, Molter, Monken, Morsch, Muenich, Muller, Munch, Mundstein*, Mussel, Neisius*, Neumann, Nichtern*, Nicodemus, Nicolai, Nienhaus*, Noel*, Ohlweiler, Orth, Petry, Pfeiffer, Philippi, Pitzer*, Plantz, Platten, Platz*, Plenz, Rablais*, Raeder, Reinsfeld*, Reiss, Reissinger, Reith, Reitz, Renzler, Retzmann, Reuther, Rheingantz, Richter, Rippel, Rockenbach, Rody, Rosenbach*, Roux*, Ruhl, Sattler*, Sauer, Saueressig, Schaefer, Schanuel, Scheid, Scherer*, Schimmels, Schimidt, Schimitt, Schimitz, Schneider, Schnoeneck, Scholl, Schorsch, Schroeder, Schuessler, Schumacher, Schunck, Schwabenland, Schwartz, Schweickardt, Seitz, Sieben, Silbernagel, Simon, Sindorf, Sisterhenn*, Sixel*, Sommer, Sperle, Stadler, Starck*, Steinborn, Stoffel, Straub, Stulpen, Stumm, Stumpf, Stutzel, Suss, Surerus*, Sutter, Tannein, Ternes, Tesch, Thees, Theis, Theisen, Theobald, Thomas, Trojack*, Uhlweiler, Ulrich, Vetter, Vogel, Vogt, Vones*, Wagner, Waldhelm, Weber, Webler, Weckmuller*, Weiand, Weinem*, Weinschutz, Weirich, Weitzel, Wendling, Werkhauser, Werner, Wetzler, Wey, Wichers, Wilbert, Wildberger, Willems, Willing, Windhauser*, Winter*, Wirsch, Wolf, Woll, Zacher*, Zerban, Zillig*, Zimmler e Zoebus*.




(Paulo Roberto Martins de Oliveira - IHP - http://ihp.serraplanweb.com.br/site)

37 comentários:

  1. Boa tarde,

    Meu nome é Rodrigo Loos e eu sou de Petrópolis. Sempre tive uma grande curiosidade sobre a história de meus ancestrais e fazendo uma pesquisa pela internet achei o seu blog.
    Gostaria de saber se você tem como me ajudar nessa pesquisa sobre a minha família, quem foi o primeiro a vir, de onde veio, quando e que são os descendentes, indicando algum lugar em que eu possa procurar e pesquisar. Essa minha pesquisa é de puro interesse pessoal.
    Desde já agradeço e parabenizo pelo excelente blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece a pesquisa por você e vai voltando no tempo. Busque as informações de seus avós e se estes estiverem vivos vai facilitar muito. Atraves deles ou de seus documentos antigos você descobre o nome dos bisavós, onde residiam e qual igreja frequentavam. Você pode pesquisar nos livros da igreja e cartórios pela data de falecimento e lá você vai encontrar o nome dos pais deles, quando e onde nasceram. Assim você vai retroagindo até encontrar o ponto desejado.

      Excluir
  2. Tenho informacao sobre a família Berlandi, se for de seu interesse. Obrigada :)

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de saber se alguém tem informações sobre a família REUTHER.
    Meu e-mail : preuther@terra.com.br

    muito obrigado

    ResponderExcluir
  4. Sou descendente da família Grotz.Bisneta.Porém,Perdi o contato com eles.moro fora de Petrópolis há muitos anos.Minha avó se chamava Lydia Margarida Grotz Arruda(nome de casada).Sei que tenho parentes em petrópolis e gostaria de localizá-los.Podem me ajudar?grata.Meu e-mail:lenegrotzpimenta@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Bom dia eu gostaria de saber a fundo a origem do meu sobrenome Reissinger se alguém puder me ajudar meu e-mail e Tiago_RR@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,
    Meu nome é Ângela Klippel, sou descendente de uma das familias embarcadas e colonizadoras de Petrópolis.Gostaria de solicitar v. ajuda no sentido de obter informações documentais acerca do assentamento e que tipo de documento de época precisa apresentar para obter o passaporte alemão. Desde já agradeço e deixo meu contato: asc.klippel@gmail.com.

    ResponderExcluir
  8. Tambem gostaria de ajuda para obter informacoes e documentos para obter o passaporte alemao. Meu contato é carlagrotz@gmail.com. Abs

    ResponderExcluir
  9. sou descendente da familia kappler tambem gostaria de saber como faço pra conseguir documentos para tirar o meu passaporte alemão meu contato tania.jose1@hotmail.com desde de já obrigado

    ResponderExcluir
  10. sou descendente da familia kappler tambem gostaria de saber como faço pra conseguir documentos para tirar o meu passaporte alemão meu contato tania.jose1@hotmail.com desde de já obrigado

    ResponderExcluir
  11. Boa noite sou descendente da família fliess e tenho muito interesse em saber mais meu contato jessica_fliess@hotmail.com obrigada

    ResponderExcluir
  12. Gostaria um imensamente de obter mais informações sobre a família Neisius. Como está com o *,acredito que alguém tenha feito o levantamento geanologico. Sou descendente de Christina Neisius.

    ResponderExcluir
  13. Olá, Minha esposa é descendente da Família Henrichs e gostaria de saber mais informações sobre o levantamento genealógico, ou qualquer informação relevante sobre esta família. Obrigado. mimihenrichs@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, Minha esposa é descendente da Família Henrichs e gostaria de saber mais informações sobre o levantamento genealógico, ou qualquer informação relevante sobre esta família. Obrigado. mimihenrichs@gmail.com

    ResponderExcluir
  15. Parece-me que minha esposa descende de João Pedro Henrichs que chegou em Petrópolis em 1845 Vindo de navio da cidade Francesa de Dunquerque.
    Qualquer informação será bem vinda. Obrigado. mimihenrichs@gmasil.com

    ResponderExcluir
  16. Parece-me que minha esposa descende de João Pedro Henrichs que chegou em Petrópolis em 1845 Vindo de navio da cidade Francesa de Dunquerque.
    Qualquer informação será bem vinda. Obrigado. mimihenrichs@gmasil.com

    ResponderExcluir
  17. Preciso saber sobre o médico Frederico Spangemberg,que fez a primeira cesariana no Brasil,meu email é mourademetrio@bol.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá sou da família Reissinger,e minha curiosidade de saber sobre meus antepassados é muito grande gostaria também de encontrar familiares, quem puder ajudar deixo aqui meu e-mail :
    alinereissinger0@gmail.com
    Desdeja agradeço.

    ResponderExcluir
  19. Olá sou da família Reissinger,e minha curiosidade de saber sobre meus antepassados é muito grande gostaria também de encontrar familiares, quem puder ajudar deixo aqui meu e-mail :
    alinereissinger0@gmail.com
    Desdeja agradeço.

    ResponderExcluir
  20. Olá, sou da familia Stutzel, e gostaria de mais informações sobre, pois gostaria de ganhar a cidadania alemã.
    matosrosane@hotmail.com

    ResponderExcluir
  21. Olá,tenho interesse também na história da minha família,se alguém puder me ajudar. Família Kneipp
    leandrokneipps@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. Olá,tenho interesse também na história da minha família,se alguém puder me ajudar. Família Kneipp
    leandrokneipps@gmail.com

    ResponderExcluir
  23. Olá, sou da família Henrichs e gostaria de informações sobre a árvore genealógica, minha bisavó se chama Maria Carolina e meu avô Antônio, se alguém puder ajudar meu email é suiane.henrichs@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  24. Olá, estou procurando informações da família Wildberger, se alguém tiver informações, por favor, entrem em contato pelo e-mail: alinelp22@gmail.com

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  25. Também sou da família Kneipp e gostaria também de mais informações.

    ResponderExcluir
  26. Olá boa noite sou descendente de família Schmidt sindof e Albert gostaria de saber qual foi a imigração deles aqui pois estou tentando tirar meu passaporte estrangeiro tenho os documentos como atestado de óbito só a xerox da minha bisavó e do meu bisavô que tenho o nome dos pais deles que todos misturados esses três sobrenomes dos meus quatros tataravós se puder me ajudar de alguma maneira por favor entrar em contato com o meu e-mail regiscravs@gmail.com

    ResponderExcluir
  27. Olá boa noite sou descendente de família Schmidt sindof e Albert gostaria de saber qual foi a imigração deles aqui pois estou tentando tirar meu passaporte estrangeiro tenho os documentos como atestado de óbito só a xerox da minha bisavó e do meu bisavô que tenho o nome dos pais deles que todos misturados esses três sobrenomes dos meus quatros tataravós se puder me ajudar de alguma maneira por favor entrar em contato com o meu e-mail regiscravs@gmail.com

    ResponderExcluir
  28. Olá sou da família Rippel, uma das famílias citadas acima, gostaria de saber mais sobre minha família... Brasão, história... Se alguém tiver informações agradeço se me passar

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Olá, estou procurando informações sobre a família Kneip, que residiu ou ainda residem em Blumenau, SC. Procuro por familiares de Osvaldo Kneip, Fridolino Kneip e Wendelino Kneip. Perdi contato com eles. Se alguém tiver informações e puder me repassar, eu agradeço. Meu nome é Mônica e o e-mail deutsch123machtspass@gmail.com

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde estou procurando informações sobre a família Pitzer. Poderia me enviar a geneologia já pesquisada? jessicapittzer@gmail.com
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  32. Olá, estou procurando informações da família TERNES. Se alguém obtiver informações sobre essa árvore, favor manter contato. Meu e-mail é estherbrandaopedroso@hotmail.com . Grata.

    ResponderExcluir
  33. Família munch .alguma informação marcosandreiaramos@gmail.com

    ResponderExcluir
  34. Oiii meu sobrenome e hang e tenho tios vivos em Petrópolis ainda , como eu sou descendente gostaria de saber se consigo o passaporte alemão

    ResponderExcluir
  35. Gostaria de saber se alguém tem informações sobre a família OHLWEILER.
    Meu e-mail : akleber@gmail.com

    muito obrigado

    ResponderExcluir
  36. Olá, procuro informações sobre fam;ilia Kneipp no estado do Rio de janeiro. Meu avô Horácio Kneipp Ladeira Meu email: edithradaic@gmail.com

    ResponderExcluir